Na foto acima, de pé, da esquerda para a direita, a madrinha Haidé Konrath, Darcy, Mário, Daniel, Bráulio, Alemão, Raul, Lampinha, Rugardo e Valmir; agachados, na mesma ordem, Delmar, Gilberto, Lauro, Adonis, Elúcio, Egon, Cléo e Dario. Os retornos de Adonis, Elúcio e Egon, que voltavam de equipes profissionais (naquela época precisaram cumprir "estágio" de um ano), foram importantes para manter a hegemonia do "15" no futebol amador do Estado.

No ano de 1961, o "15" conquistou o bicampeonato estadual, Série Branca, em jogos finais contra o Independente, de Flores da Cunha. No primeiro jogo, naquela cidade serrana, houve um empate em 1 a 1, com gol marcado pelo zagueirão Bráulio, quase no final da partida.

Em Campo Bom, no segundo jogo, vitória do "15" por 2 a 1. O Independente saiu na frente, com gol de Remo. Somente na segunda etapa o "15" conseguiu reverter o resultado negativo, com dois gols marcados pelo ponteiro Delmar. Após o jogo, começava a festa do bicampeonato.

Em 1961, o bicampeonato